Massacre em Suzano não mudará atuação da ‘bancada da bala’, diz líder

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2019 16h26 - Atualizado em 13/03/2019 16h59
Cleia Viana/Câmara dos DeputadosCapitão Augusto (PR) é o líder da chamada Bancada da Bala na Câmara

Deputados da Frente Parlamentar de Segurança Pública, conhecida como “bancada da bala”, não vão recuar na intenção de aprovar a permissão para porte de armas. A avaliação é do líder da bancada, Capitão Augusto, que tenta minimizar o massacre que aconteceu em Suzano nesta quarta-feira (13) na defesa de grupos pró-armas.

“É óbvio que grupos desarmamentistas vão tentar usar essa tragédia para tentar demonizar as armas. Não há legislação no mundo capaz de evitar uma tragédia como essa. Se alguém na escola tivesse uma arma, a história poderia ser outra”, afirmou o deputado.

Para o parlamentar, a bancada já tem força o suficiente para aprovar a medida. Na conta dele, a frente será lançada até o dia 20, com mais de 300 nomes favoráveis a medida. “Não altera nossa agenda. Vamos dar o direito do cidadão de bem se defender.”

Durante a tarde, a Câmara dos Deputados fez um minuto de silêncio em homenagem às vítimas da tragédia que deixou dez mortos e oito feridos.

*Com Estadão Conteúdo