MEC desbloqueia R$ 2 bilhões; R$ 3,8 bilhões permanecem retidos

  • Por Jovem Pan
  • 30/09/2019 11h30
Luis Macedo/Câmara dos DeputadosUniversidades e institutos federais receberão 58% do valor

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou, nesta segunda-feira (30), o desbloqueio de R$ 2 bilhões em recursos da pasta. De acordo com ele, o descontingenciamento passa a valer imediatamente e serve para o orçamento discricionário – que envolve despesas básicas, como luz e água, mas não pode ser utilizado, por exemplo, para o salários.

Weintraub ressaltou que a disponibilização dos recursos tem como destino principal as universidades e institutos federais, que receberão 58% do valor. Outra parte da verba também irá para a compra de livros didáticos, exames da educação básica e o pagamento de bolsas da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

Apesar do desbloqueio, o MEC (Ministério da Educação) ainda possui R$ 3,8 bilhões retidos. Além da pasta, outros órgãos e ministérios também tiveram recursos descongelados: dos R$ 34,2 bilhões contingenciados no início do ano, R$ 8,3 bilhões estão sendo liberados desde o último dia 20.