Meirelles discute com Jucá e Geddel prazo para PEC do teto de gastos

  • Por Estadão Conteúdo
  • 10/06/2016 11h50
Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, fala durante reunião com o presidente interino Michel Temer e líderes empresariais de vários setores produtivos, no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil)Henrique Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, se reuniu, nesta sexta-feira (10), com o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e com o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, a fim de discutir o prazo de vigência do texto da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que cria o teto para o crescimento do gasto público. 

Segundo apurou o Broadcast (serviço de notícias em tempo real da Agência Estado), o prazo de vigência do teto pode ser atrelado a um determinado nível de controle da dívida pública em relação ao Produto Interno Bruto (PIB). Dessa forma, não haveria um prazo em anos para a sua vigência, mas um objetivo a ser perseguido. Ainda não há definição sobre data da conclusão da proposta.

No anúncio do projeto, Meirelles informou que o teto seria permanente, mas, como informou o Broadcast, o time de negociadores do presidente em exercício Michel Temer no Congresso Nacional alertou a equipe econômica das dificuldades de emplacar a PEC do jeito que foi apresentada pela Fazenda. A estratégia é encaminhar a PEc para o plenário já na próxima terça-feira (14). 

A proposta é o principal trunfo do governo para sinalizar a reversão da trajetória explosiva da dívida pública depois de sucessivos déficits nas contas do setor público brasileiro.