Meirelles: vamos ver se PDV federal é viável e se terá 5 mil adesões

  • Por Estadão Conteúdo
  • 24/07/2017 19h21
BRA01. BRASILIA (BRASIL), 24/05/2014.- El ministro de Hacienda de Brasil, Henrique Meirelles, participa de una rueda de prensa en el Palacio de Planalto en Brasilia (Brasil) hoy, martes 24 de mayo de 2016, para anunciar las medidas que el Gobierno brasileño enviará al Congreso con la intención de limitar el crecimiento del gasto público, entre otras medidas para recuperar la economía del país, que enfrenta una grave recesión. EFE/FERNANDO BIZERRA JR EFE/FERNANDO BIZERRA JR Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles não vê empecilhos na compra da Cedae pelo BNDES

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ressaltou nesta segunda-feira, 24, que o governo tem discutido um Programa de Demissão Voluntária (PDV) para servidores públicos federais e disse que é preciso esperar para ver se a medida se mostra viável, com uma meta de 5 mil funcionários. “Vamos ver até que ponto isso pode ser concretizado, é uma ideia do Ministério do Planejamento que foi concluída hoje”, disse.

Meirelles também afirmou que a operação envolvendo o BNDES e a Companhia Estadual de Água e Esgotos (Cedae), do Rio de Janeiro, deverá ser anunciada no dia 1º de agosto. O ministro destacou ainda que o fato de o BNDES comprar a Cedae é um “procedimento normal”.