Menino sai de casa para empinar pipa e é abusado e morto por vizinho em SP

  • Por Jovem Pan
  • 23/07/2019 14h21
FlickrSuspeito já tinha antecedentes por crimes de conotação sexual envolvendo crianças

Yuri Juan Francisco Gonçalves, de 13 anos, que estava desaparecido desde o último dia 16, foi encontrado morto nesta segunda-feira (22) na zona rural de Itapevi, cidade da Grande São Paulo. O corpo tinha sinais de asfixia e violência sexual.

No local foi encontrado também um documento do comerciante Luís Carlos da Silva, de 29 anos, que está preso, suspeito de ter assassinado o garoto. Silva era amigo e vizinho da família e já havia morado de favor na casa de uma tia da vítima.

O menino, que morava no Jardim da Rainha, saiu de casa para empinar pipa e foi visto pela última vez próximo da Estação Itapevi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Segundo a mãe, Iara Gisele, ele costumava sair com os amigos em uma praça por ali. Os colegas disseram que, em algum momento, ele se separou do grupo. Como não voltou para casa, a família procurou a polícia e as buscas foram iniciadas.

O corpo foi encontrado em um local com matas, na Estrada dos Pitas, a cerca de três quilômetros da casa da família. O garoto estava com um saco na cabeça. Conforme o delegado Aloysio Mendonça Neto, havia sinais de que o garoto sofreu abuso sexual antes de ser asfixiado, o que ainda precisa ser confirmado pela perícia.

Com a localização do documento, o suspeito começou a ser procurado. Silva se apresentou à polícia em Registro, no Vale do Ribeira, e teve prisão temporária decretada. Ele já tinha antecedentes por crimes de conotação sexual envolvendo crianças e teria abusado sexualmente de um irmão e de uma irmã, menores de idade.

O corpo de Yuri foi sepultado na manhã desta terça (23), no Cemitério Municipal de Itapevi.

*Com Estadão Conteúdo