Mensagem duvidosa? Notícia estranha? Saiba como identificar uma fake news

  • Por Marina Ogawa/Jovem Pan
  • 02/04/2018 08h00
PixabayEm algum momento você já compartilhou uma fake news sem saber? Achava que era verdade e enviou para sua lista de contatos?

Se você entra na internet ou assiste telejornais e escuta ao rádio já deve ter ouvido falar do termo “fake news”. São as notícias propagadas como verdadeiras, mas que possuem algum ponto que atesta sua falsidade. Seja pela fonte, pela imagem, pelo veículo no qual é publicada ou até mesmo pelo absurdo da própria informação.

Saiba que existem alguns tópicos para ficarmos atentos de modo a não propagar ainda mais a informação falsa.

Confira abaixo algumas dicas:

1 – Cheque a fonte da notícia. É de um veículo de imprensa conhecido? Foi um jornalista com reputação confiável? Se sim, há grandes chances de a notícia ser realmente verdadeira.

Entretanto, há a possibilidade de ser uma “barrigada”, ou seja, quando um jornalista dá a informação como verdadeira, mas comete um erro. Mas fique tranquilo(a), neste caso, a fonte jornalística certamente publicará uma retratação.

2 – A notícia vem acompanhada com um “Urgente”, “Breaking News”, “Imperdível” mas está apenas em sites não tão conhecidos ou ainda totalmente desconhecidos? Desconfie. Se é uma notícia bombástica e apenas um veículo de comunicação está tratando do assunto, pode ser mentira.

Às vezes um furo jornalístico sai em determinado site, mas é de se estranhar que ele não seja, mesmo que mais tarde, propagado em outros locais com reputação confiável.

Se quiser, pesquise o título da matéria no Google, na aba de Notícias, e verifique se há algum outro site com o mesmo conteúdo reproduzido.

3 – Desconfia da informação e a viu em mais lugares? Pesquise. Consulte agência de “fact checking” como Lupa, Aos Fatos, Boatos.org, e-Farsas, Agência Pública, entre outros.

4 – Verifique se a imagem condiz com o assunto. Procure a imagem que está na matéria no Google e verifique, de uma fonte confiável, se a imagem diz respeito ao assunto tratado no texto.

5 – Cheque se existem erros de formatação ou ortografia. Erros pequenos e de digitação são comuns até mesmo em publicações mais relevantes, mas erros grotescos são uma espécie de “padrão” de sites com notícias falsas.

Além disso, se o layout do site não te passa segurança, desconfie. Sites de notícias falsas muitas vezes não são comandados por profissionais capacitados.

6 – Verifique a URL. Sabe o link do site que chegou a você? Leia com atenção. Apesar de não ser 100% confiável, muitas URLs podem atestar sua veracidade. Sites com informações falsas às vezes possuem nomes semelhantes a grandes portais de internet.

Fique atento e verifique se você está mesmo no site oficial do veículo de comunicação.

7 – Recebeu uma mensagem pelo WhatsApp e desconfiou de sua veracidade? Não repasse. Pesquise, siga todos os passos acima antes de enviar essa mensagem a seus contatos.