Metrô de SP diz que não há previsão de funcionamento dos trechos paralisados; saiba quais são

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2019 15h28
ReproduçãoO governador de São Paulo, João Doria, havia dito que a expectativa era que as linhas voltassem a funcionar integralmente às 14h

O Metrô de São Paulo divulgou, na tarde desta sexta-feira (14), que “não há previsão de ampliação de funcionamento de novos trechos”. Segundo o comunicado, a linha 1-Azul funciona da estação Saúde até a Luz, a linha 2-Verde da Vila Madalena até o Alto do Ipiranga e a linha 3-Vermelha da Marechal Deodoro até a Penha. A linha 15-Prata segue paralisada.

O governador de São Paulo, João Doria, havia dito que a expectativa era que as linhas voltassem a funcionar integralmente às 14h, o que não aconteceu.

As linhas 4-Amarela e 5-Lilás continuam com as operações inalteradas. A CPTM também permanece funcionando normalmente.

O governo de São Paulo informou que apenas 16% dos usuários de metrô conseguiram ser atendidos na manhã desta sexta-feira (14). O governo apresentou um balanço dos efeitos da greve em coletiva de imprensa no início desta tarde.

Segundo o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, houve uma grande adesão de operadores dos trens do Metrô à greve. Para sanar a falta desses trabalhadores, o governo articulou junto à empresa a transferência de trabalhadores de áreas administrativas para operações técnicas. Baldy explicou que esses trabalhadores eram antigos operadores e maquinistas que tinham pleno conhecimento das funções.