Michel Temer é indiciado por organização criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro

  • Por Jovem Pan
  • 16/10/2018 20h06 - Atualizado em 16/10/2018 20h17
EFE/Fernando Bizerra Jr O caso foi encaminhado para a Procuradoria Geral da República (PGR)

A Polícia Federal concluiu o inquérito do caso conhecido como “decreto dos portos” e pediu o indiciamento do presidente Michel Temer (MDB) por organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O relatório, entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (16), indicia ainda outras dez pessoas, incluindo Maristela Temer (filha do presidente), o coronel reformado da Polícia Militar João Baptista Lima Filho (o coronel Lima) e o ex-assessor do emedebista Rodrigo Rocha Loures (da mala dos R$ 500 mil da JBS).

A PF também pediu o bloqueio de bens de todos os suspeitos e a prisão preventiva de quatro deles. O caso foi encaminhado pelo relator, ministro Luis Roberto Barroso, para a Procuradoria Geral da República (PGR), que tem até 15 dias para se pronunciar.

Confira aqui os nomes de todos os indiciados:

1. Michel Miguel Elias Temer Lulia
2. Rodrigo Santos da Rocha Loures
3. Antônio Celso Grecco
4. Ricardo Conrado Mesquita
5. Gonçalo Borges Torrealba
6. João Baptista Lima Filho
7. Maria Rita Fratezi
8. Carlos Alberto Costa
9. Carlos Alberto Costa Filho
10. Almir Martins Ferreira
11. Maristela de Toledo Temer Lulia

A prisão foi decretada para João Baptista Lima Filho, Carlos Alberto Costa, Maria Rita Fratezi e Almir Martins Ferreira.

*Com informações do Estadão Conteúdo