‘Minha casa, minha vida’ responde por 51% dos imóveis lançados no País

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2018 16h40 - Atualizado em 27/11/2018 16h41
Tuca Melges/Estadão ConteúdoNo Sudeste, 5,7 mil residências foram lançadas a partir do programa federal

O programa “Minha casa, minha vida” foi responsável por 51% dos lançamentos imobiliários no terceiro trimestre deste ano. O levantamento foi feito em regiões de todo o País que representam 91% de todas as unidades habitacionais lançadas no período.

De julho a setembro, foram lançados 21,4 mil imóveis – crescimento de 30,1% em relação a igual período de 2017, de acordo com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Na comparação do terceiro com o segundo trimestre de 2018, houve queda de 17,4%.

Dados regionais

Com 1.080%, o Norte do Brasil teve o maior crescimento na terceira parte do ano em relação a 2017 – chegando a um total de 1,2 mil novas moradias. O maior número absoluto de lançamentos foi observado no Sudeste: 12,9 mil unidades e expansão de 16,3%

Na região Sul, foi registrado o maior número proporcional de unidades lançadas pelo “Minha casa, minha vida”. Das 3,7 mil moradias verificadas entre julho e setembro, 2,3 mil eram do programa habitacional. No Sudeste, foram 5,7 mil residências lançadas a partir do programa federal, contra 5,6 mil do restante do mercado.

Vendas

As vendas de imóveis residenciais novos cresceram 23,1% no terceiro trimestre deste ano, ante o mesmo período de 2017 – com 26,2 mil unidades comercializadas. Desse total, 14,5 mil estavam no Sudeste, que teve alta de 53,4% nos negócios. O Norte teve a maior alta percentual entre julho e setembro – 76,5% –, com 976 vendas.

Saiba onde foi realizado o levantamento

  • Belém e entorno, no Pará;
  • Belo Horizonte e região metropolitana, em Minas Gerais;
  • Cuiabá, no Mato Grosso;
  • Curitiba e região metropolitana, no Paraná;
  • Distrito Federal;
  • Florianópolis, em Santa Catarina;
  • Fortaleza e região metropolitana, no Ceará;
  • Goiânia e região metropolitana, em Goiás;
  • Joinville, em Santa Catarina;
  • Maceió e região metropolitana, em Alagoas;
  • Manaus e entorno, no Amazonas;
  • Nova Lima, em Minas Gerais;
  • Recife e região metropolitana, no Ceará;
  • São Luís, no Maranhão;
  • São Paulo e região metropolitana, em São Paulo;
  • Uberlândia, em Minas Gerais;
  • Vitória e região metropolitana, no Espírito Santo.

*Com informações da Agência Brasil