Ministério Público denuncia 19 no caso do tiroteio entre policiais em MG

  • Por Jovem Pan
  • 20/12/2018 17h07
REGINALDO PIMENTA/RAW IMAGE/ESTADÃO CONTEÚDOCrime aconteceu em 19 de outubro deste ano

O Ministério Público de Minas Gerais denunciou 19 pessoas envolvidas em um tiroteio entre policiais que deixou dois mortos e um ferido em outubro. O crime aconteceu no estacionamento de um hospital em Juiz de Fora (MG) e a acusação feita à justiça foi entregue por promotores na quarta-feira (19), dividida em duas partes.

Na primeira denúncia, quatro supostos empresários e três policiais civis mineiros foram apontados por latrocínio (roubo seguido de morte), participação em organização criminosa, uso de arma de fogo, estelionato e lavagem de dinheiro. Os agentes ainda responderão judicialmente por fraude processual, segundo a promotoria.

A segunda ação inclui dois delegados e sete investigadores da Polícia Civil do estado de São Paulo, além de outros três empresários. Os policiais foram denunciados por lavagem de dinheiro e posse ilegal de arma de fogo de uso – em delito cometido no exercício da função -, enquanto os empresários acabaram citados por lavagem de dinheiro.

Investigação

O MP apurou que empresários do bairro de Itaim Bibi, em São Paulo, teriam sido atraídos para uma armadilha ao buscarem um “negócio econômico extremamente vantajoso” na troca de dólares por reais. O confronto se deu após desconfiarem, pois dos R$ 14,6 milhões apresentados, apenas R$ 56 mil eram notas verdadeiras.

*Com informações do Estadão Conteúdo