Ministro da Saúde entregará carta de demissão ao Governo

  • Por Jovem Pan
  • 27/04/2016 15h37
Brasília - O ministro da Saúde, Marcelo Castro e o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, participam de ação contra o mosquito Aedes aegypti no Centro de Ensino Fundamental Agrourbano Ipê, localizado no Riacho Fundo (DF) (José Cruz/Agência Brasil)Ministro da Saúde

Até o final desta quarta-feira (27), o Ministro da Saúde, Marcelo Castro, deve entregar sua carta de demissão para a presidente Dilma Rousseff. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da pasta, antes da coletiva de lançamento da campanha de vacinação contra a gripe. O secretário executivo, Agenor Álvares, que foi ministro da Saúde em 2006, deve ficar interinamente no comando ministério.

Deputado federal eleito pelo PMDB-PI em 2014, Castro havia se licenciado de seu mandato para assumir o comando da Saúde em outubro de 2015.

Com a decisão do PMDB de romper com o Governo, em março deste ano, o partido entregaria os cargos no Executivo, mas Marcelo Castro havia permanecido.

Além de Castro, mais cinco peemedebistas pediram suas demissões nos ministérios. São eles: Celso Pansera (Ciência e Tecnologia), Mauro Lopes (Aviação Civil), Eduardo Braga (Minas e Energia), Henrique Eduardo Alves (Turismo) e Helder Barbalho (Secretaria de Portos).

Com a declaração da saída de Marcelo castro, a única peemedebista que permanece no Governo é a ministra Kátia Abreu (Agricultura), que está licenciada de seu mandato de senadora desde 1º de janeiro do ano passado.