Ministro de Minas e Energia diz que deve deixar cargo no dia 5 de abril

  • Por Estadão Conteúdo
  • 21/03/2018 17h46
FáTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOMinistro espera que seu sucessor seja alguém que mantenha a agenda da Pasta iniciada por sua gestão

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, afirmou na tarde desta quarta-feira (21), que pediu ao presidente Michel Temer que seu substituto no cargo seja alguém que mantenha a agenda da Pasta iniciada por sua gestão. Em entrevista após ato de filiação ao MDB, Coelho Filho ressaltou que deve deixar o cargo no dia 5 de abril, dois dias antes do fim do prazo exigido pela legislação eleitoral para ministros que disputarão as eleições saiam do governo.

“Tenho levado sempre para o governo que, independente do nome, a nossa defesa é para que a gente possa manter a agenda iniciada no Ministério de Minas e Energia e algumas entregas que ainda estão para acontecer ao longo desse último ano, como a questão da reforma do setor elétrico, da Eletrobras, questões da cessão onerosa”, afirmou. Ele evitou falar em nomes. “Não estamos propondo nomes, estamos propondo manter a linha adotada pelo ministério”, declarou.