Ministros da ex-presidente Dilma começam a voltar ao trabalho

  • Por Jovem Pan
  • 14/11/2016 15h48
BRA101. BRASILIA (BRASIL), 31/08/2016.- La ahora expresidenta de Brasil Dilma Rousseff habla hoy, miércoles 31 de agosto de 2016, frente al Palacio de Alborada en Brasilia (Brasil). Rousseff afirmó, durante declaraciones a la prensa, que hoy se ha consumado un "golpe de Estado" con su destitución, que fue decidida por el Senado. EFE/FERNANDO BIZERRA JRDilma Rousseff no discurso pós-impeachment com Gleisi Hoffmann aplaudindo por trás - EFE

Meio ano depois do afastamento de Dilma Rousseff do Palácio do Planalto, ministros da ex-presidente começam a voltar ao trabalho. Os antigos colaboradores da petista continuam sem perspectiva de retorno à cena política, ao menos no curto prazo.

O grupo foi proibido de exercer as atividades profissionais até recentemente por causa da chamada quarentena que lhes foi imposta. Os ex-auxiliares que são filiados ao PT contam com uma certeza: não querem fazer parte da futura direção do partido.

A situação se aplica aos ex-ministros Ricardo Berzoini e Jaques Wagner. A tendência é de que um deles volte a ocupar uma função no governo do estado da Bahia e o outro volte à direção do Banco do Brasil.