Missão humanitária brasileira chefiada por Temer embarca para Beirute

Jair Bolsonaro anunciou no último domingo (9) que enviaria ajuda ao Líbano

  • Por Jovem Pan
  • 12/08/2020 10h26
Estadão ConteúdoFilho de libaneses, Michel Temer foi escolhido por Jair Bolsonaro para chefiar missão

A comitiva brasileira em missão especial a Beirute, no Líbano, embarca na manhã desta quarta-feira (12) na Base Aérea de São Paulo, em Guarulhos. O governo brasileiro anunciou no último domingo (9) que enviaria ajuda humanitária ao país, em missão chefiada pelo ex-presidente Michel Temer, como resposta às graves explosões que atingiram o porto da capital libanesa no dia 4 de agosto. A equipe deve retornar ao país no sábado (15).

Na cerimônia pré-embarque, o presidente Jair Bolsonaro se disse honrado por Michel Temer ter aceitado o convite do governo federal. Ele lembrou que o mundo atravessa uma pandemia e lamentou que o Líbano esteja enfrentando, ao mesmo tempo, um desastre. “O que nós podemos oferecer, em grande parte vindo da comunidade libanesa, é do coração”, disse. “Essa data marca ainda mais a nossa aproximação com o Líbano. Nossos países não abrem mão da democracia e liberdade — e é o que nós queremos para o mundo todo. Onde um ser humano precisar de ajuda do Brasil, nós faremos para atende-lo no que for possível.”

O ex-presidente Michel Temer citou os pais, libaneses já falecidos, e afirmou que, no plano espiritual, eles estão o acompanhando e aplaudindo pela missão brasileira. Temer lembrou que faz parte da primeira geração de libaneses no Brasil — ele foi o último dos cinco irmãos que também nasceram no país — e deu a si próprio como exemplo de descendente que foi acolhido e conseguiu chegar onde queria.

Missão humanitária

A aeronave KC-390, da Força Aérea Brasileira (FAB), foi carregada com seis toneladas de materiais — entre medicamentos, equipamentos de saúde e alimentos doados pelo Ministério da Saúde e pela comunidade libanesa no Brasil. Outro avião da FAB, o Embraer 190, levará os integrantes da comitiva. Entre eles está o ex-presidente Michel Temer, que é filho de libaneses e chefia a comitiva, os senadores Nelson Trad Filho e Luiz Pastore, o secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Flávio Viana Rocha, e o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.

As duas aeronaves decolam de São Paulo rumo a Fortaleza, no Ceará, onde será realizado o primeiro intervalo técnico. Na sequência, elas seguem para a Ilha do Sal, em Cabo Verde, e prosseguem para Valência, na Espanha. Só então decolam rumo a Beirute, com chegada prevista para a tarde de amanhã (13). Além da missão especial humanitária, o governo brasileiro apoia o país por meio do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) que continuam colaborando na elaboração de mapas com imagens de satélites de Beirute, para as atividades de mapeamento emergencial pós-desastre.

*Com informações da Agência Brasil