Modesto Carvalhosa: “Acordos de leniência foram deturpados”

  • Por Jovem Pan
  • 15/08/2017 12h43 - Atualizado em 15/08/2017 12h45
Jovem Pan O jurista criticou a corrupção familiar nas empresas

Os polêmicos acordos de leniência não são vistos com bons olhos por Modesto Carvalhosa, no que diz respeito ao Brasil. Em participação no Fórum Mitos & Fatos da Jovem Pan nesta terça-feira (15), o jurista Modesto Carvalhosa afirmou que há uma deturpação da prática, com muitas empresas já sabendo o caminho para se salvar de seu fim.

Carvalhosa aponta que haja primeiro uma mudança na cultura empresarial no Brasil, entrando a questão do compliance para que eles não voltem a agir de forma corrupta novamente. Ele aproveitou para criticar as empreiteiras familiares.

“Eu diria que a leniência foi concebida em qualquer lugar do mundo como algo que poderia se solicitar das empresas de um cartel. Sou a primeira (empresa) e conto as demais como funciona o cartel. No Brasil, houve uma deturpação total do acordo de leniência, qualquer um pode fazer. Como é que as dez empresas que fizerem contam um para o outro os caminhos? A lei sobre o acordo está sendo descumprida”, explicou.

“Demanda que haja uma modificação na cultura das empresas, aí vem a questão do compliance. As empreiteiras do Brasil por exemplo, elas continuam proprietárias da empresa. A cultura das famílias traz a corrupção. O Maurício Odebrecht quer voltar para a presidência da empresa. Não adianta fazer compliance com uma empresa se os proprietários continuam sendo os mesmos, como nunca deixaram de dirigi-las”, completou.