Moro chama desembargador de “incompetente” e diz que não cumprirá decisão

  • Por Jovem Pan
  • 08/07/2018 13h07 - Atualizado em 08/07/2018 13h52
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil"Se o julgador ou a autoridade policial cumprir a decisão da autoridade absolutamente incompetente, estará, concomitantemente, descumprindo a ordem e prisão exarada pelo competente colegiado da 8a Turma do Tribunal Regional Federal da 4a Região", ressaltou Moro

Em despacho, o juiz Sérgio Moro afirmou que não cumprirá decisão publicada pelo TRF-4 neste domingo (8) solicitando a soltura imediata do ex-presidente Lula.

Segundo o magistrado, o desembargador Rogério Favreto “é autoridade absolutamente incompetente para sobrepor-se à decisão do colegiado da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região e ainda do plenário do Supremo Tribunal Federal”.

“Se o julgador ou a autoridade policial cumprir a decisão da autoridade absolutamente incompetente, estará, concomitantemente, descumprindo a ordem e prisão exarada pelo competente colegiado da 8a Turma do Tribunal Regional Federal da 4a Região”, ressaltou Moro.

Além disso, Moro informou que irá primeiro consultar o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator do caso do Triplex do Guarujá, a quem chamou de “juiz natural do processo”, antes de tomar qualquer decisão.