Moro diz que pedir que entregue celular à PF é ‘puro teatro’: ‘Já está lá’

  • Por Jovem Pan
  • 02/07/2019 18h51 - Atualizado em 02/07/2019 19h10
Pablo Valadares/Câmara dos DeputadosDeputado José Guimarães (PT-CE) pediu que Moro "assinasse uma declaração" de que entregaria o aparelho

O ministro da Justiça, Sergio Moro, em audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (2), chamou de “puro teatro” os pedidos de alguns parlamentares da oposição para que entregue seu celular à Polícia Federal. Segundo ele, o aparelho “já está na PF realizando exame”.

“Sobre essa declaração, desculpe, deputado, mas aí é um puro teatro. Eu já respondi aqui no início dizendo que em 4 de junho meu aparelho celular sofreu uma tentativa de ataque. O aparelho foi entregue à Polícia Federal para perícia. Quer que eu entregue de novo? Está na PF realizando exame. Em algum momento, vai chegar laudo pericial sobre o aparelho. Não tenho nada a esconder”, respondeu Moro a José Guimarães (PT-CE).

O petista havia perguntado se o ministro “assinaria uma declaração para a imprensa” assegurando que entregaria seu celular para a CCJ ou “algum outro órgão de investigação”.

Moro foi ouvido pelos parlamentares sobre as supostas conversas vazadas pelo site The Intercept atribuídas ao ex-juiz quando ainda julgava processos da Operação Lava Jato.