Moro prorroga Força Nacional no Ceará por mais 90 dias

O objetivo é conter a criminalidade e reduzir o índice de homicídios

  • Por Jovem Pan
  • 06/06/2019 11h25
Agência BrasilA Força Nacional de Segurança Pública ficou no estado entre 30 de outubro de 2018 e 28 de abril de 2019

O Ministério da Justiça e Segurança Pública prorrogou por 90 dias a atuação da Força Nacional de Segurança Pública no Ceará. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (6).

Os militares vão atuar no apoio à Polícia Civil do Estado, compondo Força Tarefa de Polícia Judiciária. O objetivo é conter a criminalidade e reduzir o índice de homicídios.

O pedido de prorrogação foi feito pelo governo do Ceará em maio deste ano. A portaria reforça que o prazo de permanência da Força Nacional poderá ser prorrogado, se houver um novo pedido do governo estadual.

A Força Nacional de Segurança Pública ficou no estado entre 30 de outubro de 2018 e 28 de abril de 2019.

Violência

O Atlas de Violência, divulgado nesta quarta-feira (5) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), mostrou que o Ceará foi um dos estados com maior crescimento da violência no ano estudado. O número de homicídios no estado cresceu 48,2% em 2017, na comparação com 2016.

Os dados da pesquisa apontam que o avanço se deve às facções criminosas nesta região. Outros estados mencionados são Acre e o Rio Grande do Norte.

Ao todo, 65.602 foram mortas de forma intencional em todo o país. Na comparação com 2016, quando foram registrados 62.517 assassinatos, os homicídios cresceram 4,2%. Na comparação com 2007, a comparação é ainda maior: 24%.

Esse é o maior nível histórico de letalidade violenta intencional no país, que atingiu a taxa de 31,6 mortes violentas para cada 100 mil habitantes.