Moro sobre manifestações pró-Lava Jato: ‘Eu vejo, eu ouço’

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2019 13h29 - Atualizado em 01/07/2019 02h09
Gabriela Biló/Estadão ConteúdoOutras reivindicações foram a aprovação da reforma da Previdência e do pacote anticrime

Em dia de manifestações em mais de 200 cidades em que uma das bandeiras foi a defesa da Operação Lava Jato, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, fez publicações no Twitter ao decorrer dos atos com a frase “eu vejo, eu ouço” e fotos dos protestos.

Na última publicação, feita na noite deste domingo (30), Moro afirmou que “sempre agiu com correção como juiz e agora como ministro” e que “aceitou o convite do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJ-SP) para consolidar os avanços anticorrupção”. Além disso, agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro e a todos que “apoiam e confiam no nosso trabalho”.

A frase “eu vejo, eu ouço” é uma referência ao versículo do Êxodo 3:7 da Bíblia, onde está escrito: “Disse o senhor: de fato tenho visto a opressão sobre o Meu povo no Egito, tenho escutado o seu clamor, por causa dos seus feitores, e sei quanto eles estão sofrendo”. Nos espaços religiosos, “eu vejo, eu ouço, eu sei” é usada para se referir informalmente ao trecho bíblico.

Pela manhã, Moro publicou a frase com uma foto dos protestos em Copacabana, no Rio de Janeiro.

Depois, o ministro voltou a tuitar, desta vez com uma imagem da manifestação em São Paulo.

Os protestos foram idealizados após reportagens do site The Intercept Brasil divulgarem supostas trocas de mensagens atribuídas a Moro e aos procuradores da força-tarefa. Os grupos querem mostrar que seguem apoiando o ex-juiz. Outras reivindicações são a aprovação da reforma da Previdência e do pacote anticrime do ministro.