Homens se sentem ‘intimidados’ pelas mulheres e ‘infelizmente recorrem à violência’, diz Moro

  • Por Jovem Pan
  • 07/08/2019 16h32
José Cruz/Agência BrasilO ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, usou as redes sociais nesta quarta-feira (7) para compartilhar uma publicação da pasta em homenagem aos 13 anos da Lei Maria da Penha. Ele ainda anunciou a assinatura de um pacto “para construção de políticas públicas novas e mais efetivas para proteção das mulheres”

“Celebramos 13 anos da Lei Maria da Penha com um pacto para construção de políticas públicas novas e mais efetivas para proteção das mulheres. Na foto, mulheres ao centro como deve ser”, escreveu Moro.

Em seguida, o ministro falou brevemente sobre a violência contra a mulher. “Talvez nós, homens, nos sintamos intimidados pelo crescente papel da mulher em nossa sociedade. Por conta disso, parte de nós recorre, infelizmente, à violência física ou moral para afirmar uma pretensa superioridade que não mais existe (…). O mundo mudou. Temos muito a aprender. Diz isso não o Ministro, mas o filho, marido e pai de mulheres fortes”, disse.

A afirmação dividiu opiniões na web. Enquanto alguns seguidores elogiaram o ministro pelas ações da pasta, outros criticaram a maneira com que explicou a origem da violência.

“Então o ministro está justificando que agressões e feminicídio são movidos por inveja e ego inflado?”, questionou uma seguidora. “Ministro Moro, por favor, apague essa mensagem. É uma questão de dignidade: os homens que me ameaçam de morte o fazem porque são brutos. Não confunda as razões íntimas de homens brutos com explicações sociológicas para a violência. Homens que ameaçam mulheres são covardes”, disse outra.

“As pessoas de mau-caráter distorcem as falas. O ministro quis dizer que muitos homens não aceitam o papel que a mulher vem desenvolvendo nos últimos anos, e por isso cometem violência. Sim, muitos homens querem mulheres submissas, e quando isso não ocorre, batem nas companheiras”, argumentou outra internauta. “Belas palavras, Ministro. O sr. está correto, muitos homens se sentem intimidados e não sabem o que fazer para se afirmar. Ainda não descobriram o lugar deles no seio familiar”, completou outra.