Morre Carlos Lessa, ex-presidente do BNDES e ex-reitor da UFRJ

  • Por Jovem Pan
  • 05/06/2020 12h16
Lucio Bernardo Junior/Câmara dos DeputadosA informação foi confirmada pela UFRJ e por um dos filhos do economista, Rodrigo, que prestou homenagem em uma rede social

O economista Carlos Francisco Theodoro Machado Ribeiro de Lessa, ex-reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e presidente do BNDES, morreu na manhã desta sexta-feira (5). Com 83 anos, ele estava internado no Hospital Copa Star, na capital fluminense, e a causa da morte não foi informada.

Ele deixa três filhos e netos. A informação foi confirmada pela UFRJ e por um dos filhos do economista, Rodrigo, que prestou homenagem em uma rede social.

“Meu amado pai foi hoje as 5 horas da manhã descansar. A tristeza é enorme. Seu último ano de vida foi de muito sofrimento e provação. O legado que ele deixou não foi pequeno. Foi um exemplo de amor incondicional pelo Brasil, coerência e honestidade intelectual, espirito público, um professor como poucos e uma alma generosa que sempre ajudou a todos que podia quando estava a seu alcance, um grande amigo . Que descanse em paz.”

Por conta da pandemia, a família informou que a cerimônia de despedida será virtual.

A UFRJ decretou luto oficial de três dias e afirmou que Lessa “sempre trabalhou pela universidade com respeito às decisões dos colegiados e às instâncias administrativas”. “A Reitoria da UFRJ lamenta profundamente a perda de Lessa e presta condolências à família e aos amigos. O Brasil perde um grande Brasileiro, com B maiúsculo”, afirma a nota.

Entre seus papéis de destaque, Lessa comandou o BNDES entre 2003 e 2004. Ele foi professor do Instituto Rio Branco, ministrou cursos na Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (Cepal) e no Instituto Latino-americano de Pesquisas (Ilpes), da ONU, na Universidade do Chile e na Unicamp. Ele também foi consultor da Fundação para o desenvolvimento da Administração Pública (Fundap).