Motoristas de ônibus de São Paulo confirmam nova greve nesta quarta

Sindicato já havia realizado paralisação há duas semanas, que fez com que parte das reivindicações fossem atendidas

  • Por Jovem Pan
  • 28/06/2022 17h29 - Atualizado em 28/06/2022 17h40
BRUNO ROCHA/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO Passageiros tentam entrar em ônibus Greve de duas semanas atrás foi suspensa após patrões aceitarem reajuste salarial pedido, mas ainda há outras reivindicações

O SindMotoristas, que representa condutores e outros trabalhadores dos ônibus de São Paulo, confirmou nesta terça, 28, a realização de mais uma greve nesta quarta, 29. A paralisação ocorrerá da mesma forma que a ocorrida há duas semanas, em 14 de junho; na ocasião, a greve foi suspensa após as empresas garantirem o reajuste pedido de 12,75% no salário e no ticket-refeição. Contudo, outros itens da pauta de reivindicações ainda estavam sendo negociados, como o fim da hora não-remunerada de almoço, a participação em lucros e resultados (PLR), a adequação de nomenclaturas e plano de carreiras do setor de manutenção. “Já se passaram dois meses das nossas negociações e os patrões mostraram-se intransigentes, pedindo prazos, paciência e protelando decisões. A categoria está estafada dessa enrolação”, afirmou o presidente em exercício do sindicato, Valmir Santana da Paz, conhecido como Sorriso. A paralisação começa às 00h desta quarta e está prevista para durar, inicialmente, 24 horas, caso o sindicato patronal não se manifeste, e nova assembleia da categoria será realizada na quarta, às 16h. Em 14 de junho, a capital paulista viveu um dia de caos para os usuários do transporte público e registrou mais de 150 quilômetros de congestionamentos.