Mourão diz que discurso em Davos foi ‘geral’ e detalhamento de propostas será feito ao Congresso

  • Por Jovem Pan
  • 22/01/2019 16h20
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoGeneral é presidente em exercício até retorno de Bolsonaro, que está no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça

O presidente em exercício, Hamilton Mourão, comentou nesta terça-feira (22) o discurso de Jair Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial e avaliou que a fala está de acordo com o que o governo está pensando. Segundo ele, o detalhamento das propostas citadas em Davos, na Suíça, deve ser feito junto ao Congresso Nacional, a partir de fevereiro.

No discurso, que durou pouco mais de cinco minutos, Bolsonaro defendeu a realização de reformas, como a da Previdência, mas não citou pontos específicos. “Detalhamento é no particular. Lá o cara fala do geral. O detalhamento é quando você vai discutir com o Congresso, aí tem que ser detalhado”, afirmou o general.

Ao chegar no gabinete, Mourão ainda declarou que, quando Bolsonaro falou sobre preservação do meio ambiente, estava se referindo ao Acordo Climático de Paris. A saída do Brasil é motivo de dúvida internacional. “Às vezes alguns ruídos acontecem, mas a gente não pode fugir da questão ambiental e do clima. O presidente tem plena consciência disso.”

Para o presidente em exercício, a fala do presidente em Davos foi “excelente e maravilhosa, de acordo com tudo aquilo estamos pensando e buscando para o nosso País”. O objetivo do novo governo, de acordo com Mourão, “é que todo brasileiro tenha escola, tenha acesso à saúde, ande na rua com segurança e tenha emprego e renda.”

*Com informações do Estadão Conteúdo