Movimentos sociais farão protesto contra Temer na próxima terça-feira em Brasília

  • Por Estadão Conteúdo
  • 28/11/2016 15h29
BRASÍLIA, DF - 12.02.2014: MANIFESTAÇÃO/MST/DF - Manifestantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) entraram em confronto com policiais militares em frente ao Palácio do Planalto, sede do governo federal, na tarde desta quarta-feira (12) em Brasília. O tumulto chegou a suspender a sessão do STF (Supremo Tribunal Federal). O MST realiza uma marcha na Esplanada dos Ministérios como parte da programação de seu 6º Congresso Nacional. A ideia é entregar uma carta à presidente Dilma Rousseff com reivindicações sobre a reforma agrária e por isso eles tentaram chegar até o Palácio do Planalto. A marcha começou às 14h e reúne cerca de 15 mil pessoas, segundo estimativas da PM e do MST. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)MST reúne 15 mil manifestantes em Brasília

Movimentos sociais marcaram para esta terça-feira (29), uma manifestação em Brasília contra o governo do presidente Michel Temer. O ato, inicialmente pensado para protestar contra a proposta que estabelece um teto para os gastos públicos e a medida provisória que propõe reformar o ensino médio, deverá se tornar em um grande “Fora, Temer”.

A manifestação, batizada de “Ocupa Brasília” está sendo organizada pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e outros movimentos sociais, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT)

Segundo a presidente da UNE, Carina Vitral, a ideia é que cerca de 20 mil estudantes que estão participando das ocupações nas escolas em todo o Brasil estejam no ato. “Nós convocamos a manifestação por causa da PEC e da MP, mas diante dos últimos acontecimentos, o ato vai ser um grande “Fora, Temer”, afirmou em referência à denúncia do ex-ministro Marcelo Calero, que levou à demissão de Geddel Vieira Lima da Secretaria de Governo.

A votação do primeiro turno da PEC 55 no Senado está prevista para ocorrer nesta terça-feira. No mesmo dia, haverá a leitura do relatório da comissão da MP do ensino médio.