MP denuncia Romário por atropelar motociclista no RJ

A acusação afirma que o parlamentar atropelou um motociclista na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, em dezembro de 2017, mas a culpa foi assumida por um amigo dele

  • Por Jovem Pan
  • 05/06/2019 10h07
Agência SenadoO senador Romário (Pode-RJ)

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou à Justiça o senador Romário de Souza Faria (Pode-RJ) por tentar enganar autoridades que investigam o acidente de carro em que ele se envolveu, em dezembro de 2017. Segundo o jornal O Globo, a acusação afirma que o parlamentar atropelou um motociclista na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, mas a culpa foi assumida por um amigo dele.

O carro em que estava o ex-jogador atingiu e feriu um motociclista quando voltava de uma partida de futebol com os amgios. Na ocasião, ele estava com a carteira de habilitação suspensa — ou seja, não poderia estar dirigindo.

Por conta disso, um amigo e assessor de Romário, chamado Marcelo António Soares Wagner, conhecido como Tokão, assumiu a culpa. Tokão era lotado no gabinete que Romário mantém no Rio e recebe R$ 22,9 mil mensais, em valores brutos. Uma testemunha que presenciou a cena afirmou aos investigadores que era Romário que estava dirigindo o veículo.

A denúncia contra o senador foi proposta em março deste ano e já foi recebida pelo Juizado Especial Criminal da Barra. Uma audiência sobre o caso está marcada para o dia 13 deste mês.

Caso a denúncia seja aceita, o senador vai se tornar réu no caso. Para não ser processado também por lesão corporal culposa, Romário firmou um acordo com a vítima, Ernesto Cavalcante, que vai receber R$ 50 mil, ainda de acordo com o jornal.