MP investiga pagamentos do PCC a advogados do PT

  • Por Jovem Pan
  • 06/10/2019 21h07
Joedson Alves/Estadão ConteúdoMarcola é o líder do PCC

O Ministério Público de São Paulo e a polícia estão investigando uma suposta relação entre o PCC e o PT. De acordo com a “Record”, a ação acontece em conjunto com a polícia após mensagens de Décio Gouveia Luiz, “braço direito” de Marcola, indicarem pagamentos da facção a advogados do Partido dos Trabalhadores.

Decinho, como é popularmente conhecido, foi preso em agosto deste ano, no Rio de Janeiro. Ele era responsável  pelo controle do fornecimento de drogas e pela arrecadação de dinheiro do PCC.

O dinheiro, segundo a emissora, teria sido usado para mover ações no Supremo Tribunal Federal e na Organização dos Estados Americanos, a OEA, com a intenção de derrubar uma portaria do Ministério da Justiça que endureceu as regras nas penitenciárias federais.

Geraldo Prado, advogado de Lula, afirmou: “É totalmente mentirosa a informação de que eu tenha sido contratado por organização criminosa.”