MPF vai à Justiça para que Piauí trate pacientes da Covid-19 com hidroxicloroquina

  • Por Jovem Pan
  • 14/05/2020 11h03
CADU ROLIM/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOMPF quer que tratamento com hidroxicloroquina seja disponibilizado a todos os pacientes da Covid-19 no Piauí

O Ministério Público Federal (MPF) entrou com uma ação na Justiça Federal para obrigar o governo federal, o governo do Piauí e a prefeitura de Teresina a disponibilizar o tratamento com hidroxicloroquina a pacientes da rede pública de saúde diagnosticados com Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. A ação pede que o chamado Protocolo Covid-19 seja usado em pacientes que estão na fase inicial da doença.

Assinada pelo procurador regional dos Direitos do Cidadão Kelston Lages, a ação pede o oferecimento imediato de treinamento aos médicos da rede pública de saúde para a aplicação do Protocolo Covid-19.

O MPF também solicitou que a Justiça obrigue o poder público a dar ampla publicidade ao protocolo e disponibilização na rede SUS do Piauí, nos grandes meios de comunicação e, ainda, à população, no sentido de procurar os postos de saúde em 48 horas após os primeiros sintomas, mudando, assim, a orientação anterior do Ministério da Saúde.

“Esse protocolo embora não atenda a todas as exigências da comunidade científica, mostrou-se solidamente eficaz, diante do conjunto de relatos de médicos brasileiros e de outros países sobre experiências exitosas com esse tratamento. De outro lado, é necessário lembrar que o estudo com as vacinas ainda demandarão bastante tempo, de modo que se houver uma espera maior, a taxa de mortalidade será ainda enorme”, justificou Kelston Lages no pedido.

Nesta semana, um médico do Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, no interior do estado, disse ter esvaziado a UTI do hospital ao tratar os pacientes da Covid-19 com cloroquina.

O Piauí tem 1.612 casos de Covid-19 e 57 mortes. O número de diagnósticos é o menor do Nordeste, e o de óbitos é o segundo menor, perdendo apenas para o Sergipe (42).