MPF quer explicações sobre possível bloqueio de verbas do Museu Nacional

  • Por Jovem Pan
  • 30/05/2019 15h17
Clever Felix/Estadão ConteúdoMPF quer saber se o orçamento de R$ 55 milhões destinado à reconstrução do museu sofreu ou sofrerá bloqueio

O Ministério Público Federal (MPF) quer informações sobre o impacto que o contingenciamento de verbas de universidades e instituições federais de ensino poderá ter na recuperação do Museu Nacional, no Rio de Janeiro (RJ).

O procurador Sergio Gardenghi Suiama enviou um ofício ao secretário-executivo do Ministério da Educação (MEC), Ricardo Machado Vieira, questionando se o orçamento de R$ 55 milhões destinado à reconstrução do Museu Nacional sofreu ou sofrerá bloqueio e, caso ocorra, quais os critérios adotados para determinar o montante.

Ele também pediu informações sobre o impacto que o eventual contingenciamento terá sobre os procedimentos licitatórios já em andamento e questionou se foi realizado estudo para apurar o prejuízo às obras e licitações. O prazo para a resposta é de cinco dias.

Um inquérito civil apura as causas do incêndio do Museu Nacional, ocorrido em setembro do ano passado, e acompanha as medidas de salvamento e recuperação do acervo remanescente.

Defesa

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, publicou um vídeo em sua conta no Twitter nesta quinta-feira (30) para explicar que a paralisação das obras do Museu Nacional nada tem a ver com seu ministério. Ele aparece empunhando um guarda-chuva e cantarolando o tema do filme ‘Cantando na Chuva’. “‘Está chovendo fake-news”, afirma.

De acordo com ele, “um veículo de comunicação das pessoas que estão de mal com a vida tenta macular a imagem do MEC”. Segundo o ministro, as emendas parlamentares disponibilizavam 55 milhões de reais para a recuperação do museu. “A bancada parlamentar do RJ resolveu reduzir em 12 milhões. Nada a ver com o MEC.”