MPRJ denuncia deputado Márcio Pacheco por esquema de rachadinha

O nome do parlamentar apareceu na lista original do Coaf, que apontou transações de funcionários de 22 deputados

  • Por Jovem Pan
  • 01/07/2020 10h48
ReproduçãoPacheco é ex-líder do governo Wilson Witzel na Alerj e é também o primeiro denunciado no Rio de Janeiro pela prática

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou o deputado estadual Márcio Pacheco (PSC) por esquema de rachadinha nesta quarta-feira (1º). Essa é a mesma investigação que envolve o senador Flávio Bolsonaro (Repúblicanos).

Pacheco é ex-líder do governo Wilson Witzel na Alerj e é também o primeiro denunciado no Rio de Janeiro pela prática. Entretanto, ainda não há prazo na Justiça para julgamento da denúncia. De acordo com a GloboNews, Pacheco irá responder por crime de peculato — que é apropriação de recursos públicos. Até o momento a defesa não se pronunciou.

A investigação indica que parlamentares, como Márcio Pacheco, teriam se apropriado dos valores ao obrigar servidores da Assembleia Legislativa a transferir parte de seus vencimentos. O nome de Pacheco apareceu na lista original do Coaf, que apontou transações de funcionários de 22 deputados. Apenas em seu gabinete, nove servidores teriam movimentado R$ 25 milhões de forma suspeita.