Não é posição do PSDB pedir cabeça de ministro, diz Aloysio Nunes

  • Por Estadão Conteúdo
  • 05/12/2016 18h26
Aloysio Nunes Ferreira - Ag Senado

O líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), afirmou nesta segunda-feira (5) que não é posição do PSDB pedir a “cabeça” do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles Ao chegar para a reunião de apresentação da reforma da Previdência pelo presidente Michel Temer, o senador tucano avaliou que o ministro Meirelles está “muito bem onde está” e fazendo o seu papel.

—realated— O tucano deu as declarações ao ser questionado sobre informações divulgadas pela imprensa de que seis lideranças políticas, entre elas dois senadores do PSDB (Tasso Jereissati e Aécio Neves) defenderam a saída de Meirelles. 

Nunes Ferreira destacou que um grupo de senadores se reuniu na semana passada com o presidente Temer para discutir medidas para crescimento, mas não houve pressão para a saída do ministro. Ele defendeu as reformas e previu que a proposta de Reforma da Previdência vai avançar com sucesso, assim como ocorreu com a PEC do teto dos gastos. Na avaliação de Aloysio Nunes Ferreira, as mudanças nas regras da Previdência poderão ser aprovadas ainda no primeiro semestre de 2017 pelo Congresso.

Sobre a situação do presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, que agora é réu no Supremo Tribunal Federal, não é confortável, mas nada muda dentro do Senado. “Ele vai sair da presidência do Senado quando terminar o mandato”, disse.