‘Não existe politicamente correto’, diz Bolsonaro sobre animais de rodeio

  • Por Jovem Pan
  • 18/08/2019 09h12
Marcos Corrêa/PRPresidente assinou um decreto sobre o bem-estar desses animais

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu, neste sábado (17), a realização de vaquejadas. Durante a 64ª Festa do Peão de Barretos, em São Paulo, ele disse que para ele não existe o “politicamente correto”, mas aproveitou para assinar um decreto que trata de protocolos sobre bem-estar de animais utilizados nos rodeios.

“Muitos criticam as festas de peão e as vaquejadas. Quero dizer, com muito orgulho, que estou com vocês. Para nós, não existe o politicamente correto. Faremos o que tem que ser feito”, declarou, acrescentando que não assumiu o cargo para “demarcar terras indígenas ou de quilombolas”, e que seu objetivo é “casar” meio ambiente com desenvolvimento.

Segundo o decreto, compete ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, como instância central e superior do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária, avaliar os protocolos de bem-estar animal elaborados por entidades promotoras de rodeios. Ainda segundo o decreto, a pasta poderá, a qualquer tempo, requerer parecer de especialistas para subsidiá-lo na avaliação dos protocolos de bem-estar animal.

Além disso, diz a norma, ato do ministro de Estado da Agricultura atestará o reconhecimento desses protocolos e caberá aos órgãos de sanidade agropecuária estaduais e distrital verificar o cumprimento dos protocolos reconhecidos pelo Ministério da Agricultura.

O decreto presidencial deve ser publicado no Diário Oficial da União (DOU) nos próximos dias, de acordo com informações da assessoria do Palácio do Planalto.

*Com Estadão Conteúdo