Nardoni passa primeira noite no regime semiaberto

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2019 16h47 - Atualizado em 02/05/2019 17h13
Estadão Conteúdo Com a progressão do regime, Nardoni poderá trabalhar fora da prisão, além de ter saídas temporárias para ficar com a família; Anna Carolina Jatobá já tem o benefício das saídas

Alexandre Nardoni, condenado a 30 anos e 2 meses de prisão por ter matado a filha Isabella, passou a primeira noite no regime semiaberto, em uma ala diferente da penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo, onde cumpre pena. Ele foi transferido na quarta-feira, 1.

O detento passou a noite em um beliche, no alojamento coletivo, com outros 139 presos do semiaberto. Com a progressão do regime, Nardoni poderá trabalhar fora da prisão, além de ter saídas temporárias para ficar com a família.

No semiaberto, se o detento cumprir todas as exigências previstas na lei de execuções penais, ele pode passar 35 dias por ano fora da prisão. Nardoni, no entanto, precisa cumprir o processo de adaptação de 30 dias até ter direito ao benefício. Assim, ele só deve deixar a prisão no Dia dos Pais, em agosto.

Para trabalhar fora da prisão, Nardoni precisa conseguir um emprego para ser autorizado a sair durante o dia. É provável que, em vez disso, ele assuma algumas funções internas do semiaberto, como o trabalho na cozinha, em manutenção das instalações, ou na horta que fornece verduras e legumes para as penitenciárias da região.

O trabalho interno também propicia ao detento o desconto no tempo de cumprimento da pena.

Anna Carolina Jatobá, mulher de Nardoni e condenada pelo mesmo crime, já é beneficiária das saídas temporárias desde 2017 e, no próximo dia 7, sai da prisão para passar em casa o Dia das Mães.

Alexandre Nardoni está preso há 11 anos em Tremembé. Um laudo criminológico emitido no ano passado considerou que ele está apto para o regime semiaberto, mas o Ministério Público anunciou que entrará com recurso contra a progressão de regime.