‘Nenhuma confusão é boa, nem para o País, nem para ninguém’, diz Alcolumbre sobre áudios de Bebianno

  • Por Jovem Pan
  • 19/02/2019 18h01
Geraldo Magela/Agência SenadoAlcolumbre também comentou convite para que ex-ministro preste esclarecimentos no Senado

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) evitou polemizar sobre a divulgação de áudios de conversas entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno. Questionado sobre a repercussão do conteúdo revelado nesta terça-feira (19), ele afirmou que “nenhuma confusão é boa”.

“Eu não acompanhei. Isso aí é um problema, naturalmente, mas o Senado tem que deliberar sobre sua pauta. Em relação ao vazamento, quem tem que responder é quem vazou. Não quero me manifestar em relação a isso porque não posso acusar o ministro nem o presidente em relação a áudios que eles trocaram numa conversa pessoal e particular.”

De acordo com o parlamentar, esse assunto não foi debatido entre ele e os personagens envolvidos na história – que inclui ainda um dos filhos do presidente, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), vereador do Rio de Janeiro. “Nenhuma confusão é boa, nem para o País, nem pra ninguém”, complementou. Ele está no posto desde o início deste mês.

Alcolumbre abordou ainda a aprovação de um requerimento que convida Bebianno a dar explicações na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle (CTFC) do Senado. O objetivo é que o ex-ministro preste depoimento sobre as denúncias de uso de candidaturas laranjas pelo PSL para desvio de recursos eleitorais.

“Soube que houve um convite para que o ex-ministro venha à comissão. Agora depende do [ex] ministro. Ele tem que decidir, não sou eu”, disse Alcolumbre. A presença no Senado é facultativa, já que Bebianno não pertence mais ao governo (do contrário, seria convocado, tornando a visita obrigatória. Bolsonaro não falou sobre os áudios até agora.

*Com informações do Estadão Conteúdo