No Twitter, Bolsonaro volta a criticar a saída de Cuba do programa Mais Médicos

  • Por Jovem Pan
  • 15/11/2018 11h09 - Atualizado em 15/11/2018 12h05
Karina Zambrana/Fotos PúblicasNesta quarta-feira (14) o Ministério da Saúde cubano anunciou rompimento do acordo do programa do Mais Médicos

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), em seu perfil oficial no Twitter, voltou a fazer críticas à saída de Cuba do programa Mais Médicos no Brasil.

“Atualmente, Cuba fica com a maior parte do salário dos médicos cubanos e restringe a liberdade desses profissionais e de seus familiares. Eles estão se retirando do Mais Médicos por não aceitarem rever esta situação absurda que viola direitos humanos Lamentável!”, escreveu o presidente eleito.

Na quarta-feira (14) o Ministério da Saúde cubano anunciou rompimento do acordo do programa alegando que Havana não aceitou as condições impostas por Bolsonaro.

“Além de explorar seus cidadãos ao não pagar integralmente os salários dos profissionais, a ditadura cubana demonstra grande irresponsabilidade ao desconsiderar os impactos negativos na vida e na saúde dos brasileiros e na integridade dos cubanos”, escreveu o presidente eleito na ocasião também no Twitter.