Nova cirurgia de Bolsonaro será realizada em 28 de janeiro

  • Por Jovem Pan
  • 13/12/2018 21h25
Jovem PanFacada deixou Bolsonaro fora da campanha eleitoral do primeiro turno

A cirurgia para retirada de bolsa de colostomia do presidente eleito Jair Bolsonaro será realizada no dia 28 de janeiro. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (13) pelo chefe da equipe médica que atende o futuro governante, Antônio Macedo, do Hospital Albert Eintein. O uso da bolsa é consequência de ataque a faca ocorrido em setembro.

O médico já havia divulgado, no final do mês passado, que a operação aconteceria apenas depois da posse presidencial. Inicialmente, o procedimento era esperado para dezembro, mas foi postergado porque Bolsonaro teve uma inflamação no peritônio – membrana que envolve os órgãos do aparelho digestivo, além de “aderência nas alças intestinais”.

Nessa nova cirurgia, a terceira de Bolsonaro após ser esfaqueado durante campanha em Juiz de Fora (MG), servirá para reconstruir o trânsito intestinal. Desde o crime, o futuro presidente tem usado uma bolsa acoplada ao corpo para coleta de fezes. A facada causou uma lesão no intestino grosso, que foi suturado e isolado para evitar infecções.

Recuperação

De acordo com a equipe médica do hospital, a recuperação de operações de “reversão da colostomia” existe internação de uma semana, com repouso posterior de mais sete dias. Nesse período, o vice – Hamilton Mourão – deve assumir o comando do governo. Com a data, Bolsonaro poderia ir ao Fórum Econômico Mundial, entre 22 e 25 de janeiro, na Suíça.

*Com informações do Estadão Conteúdo