Nova operação apreende celulares no Complexo de Gericinó, no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2019 13h27
Reprodução/Wikimedia CommonsO objetivo da ação era verificar uma informação, passada pelo Disque-Denúncia, de que presos estavam cavando um buraco em uma das celas

Nove dias após apreender 34 celulares em uma das unidades prisionais do Complexo de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou nesta quinta-feira (17) ter recolhido mais 12 aparelhos em outro pavilhão do complexo.

A operação aconteceu dentro da cadeia Pedro Melo da Silva e contou com equipes da Superintendência do Sistema Penitenciário (Sispen), da Corregedoria da Seap e da Coordenação de Segurança do Complexo de Gericinó.

O objetivo da ação era verificar uma informação, passada pelo Disque-Denúncia, de que presos estavam cavando um buraco em uma das celas. Os agentes revistaram todas as celas e confirmaram a denúncia. Além dos celulares, foram apreendidos um roteador e grande quantidade de drogas – o total ainda não foi contabilizado. A Seap informou que abriu uma sindicância para apurar o caso.

*Com Estadão Conteúdo