“O PSDB tem dois candidatos Alckmin e Arthur Virgílio”, diz prefeito de Manaus

  • Por Estadão Conteúdo
  • 09/12/2017 13h47
Jovem PanPrefeito de Manaus, Arthur Virgílio, foi vaiado na Convenção Nacional do PSDB

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, fez neste sábado, 9, na convenção do PSDB um duro discurso pregando a ética e o direito de disputar as prévias da sigla contra o governador Geraldo Alckmin (SP) pelo direito de ser o candidato. “O PSDB não tem só um candidato, tem dois: Alckmin e Arthur Virgílio Neto”, disse.

Vaiado no início do discurso por dizer que terá a honra de enfrentar e derrotar Alckmin nas prévias, o prefeito pediu para que a militância vaiasse o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), “machista, fascista e homofóbico”.

Pré-candidato do partido, Virgílio acusou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de “organizar” a corrupção e “tomar o País de assalto” e falou da “mediocridade binária” entre Lula e Bolsonaro, líderes nas pesquisas de intenção de voto. “Isso não vai dar certo”, afirmou. O prefeito pediu que a sigla realize prévias para definir a candidatura à presidência.

Virgílio disse que o PSDB errou muito e que deve percorrer o País “purgando seus pecados” atrás da confiança dos brasileiros, que hoje enxergam os tucanos com desconfiança. O prefeito enfatizou que a legenda precisa “cortar na carne” e “saber punir os seus”. “O PSDB precisa recuperar sua coragem e lucidez”.

O tucano pediu que o PSDB foque nos próximos meses no arco de alianças, sem PMDB e PP. “O PSDB não tem só um candidato, tem dois: Alckmin e Arthur Virgília Neto”, avisou.