Operação Praia Limpa encontra ‘lixão’ flutuante em Ilhabela

  • Por Jovem Pan
  • 05/04/2019 15h19
Reprodução/MeuDestinoLixão foi encontrado na região do Saco do Eustáquio, no norte da cidade

A Operação Praia Limpa detectou uma onda de detritos que formou uma espécie de lixão flutuante na região do Saco do Eustáquio, no norte de Ilhabela, litoral de São Paulo. Agentes recolheram no último domingo, 31, 180 quilos de lixo.

Os agentes encontraram isopor, garrafas PET, chinelos, plásticos, embalagens de óleo e latinhas de cerveja. Além do material flutuante, foram feitos mergulhos para recolher lixo submerso. Como o material é leve e volumoso, foram usados vários barcos para remover os detritos.

A Ação Lixo Marinho, que tem o objetivo de retirar lixo da areia e do mar, é realizada pela empresa Operação Praia Limpa, contratada pela prefeitura de Ilhabela, com apoio da iniciativa privada. A ação também inclui um trabalho de conscientização dos turistas, pescadores e comunidades costeiras.

De acordo com Rogério Vieira Lima Muniz, diretor da Operação Praia Limpa, a geografia da região e as correntes marítimas fazem com que o lixo de uma grande extensão da orla vá parar naquele local. “É um lugar bonito, mas a quantidade de lixo causa impacto. O lixo vem de todo lugar, por isso a importância de conscientizar as pessoas para o descarte correto.”

Donos de restaurantes na região costeira do Eustáquio observaram que o “lixão” afugenta os turistas. Conforme os relatos, os barcos se aproximam e, quando constatam a sujeira, acabam indo embora.

A bióloga marinha Roberta Gomes, que atua no projeto, disse que o lixo é também uma grande ameaça à vida marinha. Além de engolirem plásticos e detritos que podem matá-los, animais e aves ficam presos em linhas e redes abandonadas pelos pescadores “Eles ferem, mutilam e chegam a matar centenas de baleias, focas, tartarugas e aves”, disse.

*Com informações do Estadão Conteúdo