“Outro medíocre” assumiria, diz jornal britânico em caso de saída de Dilma

  • Por Jovem Pan
  • 17/08/2015 19h46
Cartazes marcam manifestação na Av. Paulista; confira

O jornal britânico Financial Times publicou nesta segunda-feira (17) um editorial falando sobre a crise brasileira e a presidente Dilma Rousseff.

Segundo a publicação, apesar dos pedidos de impeachment, a presidente deve permanecer no cargo, já que o Congresso está envolvido em escândalos de corrupção. A publicação diz ainda que caso “Dilma seja removida, provavelmente haveria outro político medíocre para substituí-la”.

No campo econômico, o Financial Times afirmou que a perda de grau de investimento do Brasil ainda é uma possibilidade real e que não existem maneiras óbvias de “quebrar o impasse”.

A edição, que deu grande destaque ao Brasil, traz na primeira página uma foto com as manifestações contra o Governo de Dilma Rousseff, realizadas neste domingo (16) e que leva o título “Protestos no Brasil colocam mais pressão sobre Dilma”.

O editorial lembra ainda a Operação Lava Jato e destaca os “procuradores independentes com admirável rigor”, que “tem revelado quão venais são os políticos brasileiros, especialmente do Partido dos Trabalhadores”.

Apesar de disparar que a presidente Dilma fazia parte do conselho quando a corrupção na Petrobras teve lugar e dizer que poderia ser considerada culpada de “grande incompetência”, o Financial Times lembrou que as investigações sobre a estatal não relacionam nenhuma acusação contra Dilma.