Paes prorroga restrições por mais 10 dias, mas amplia funcionamento de bares e restaurantes

Por meio de um decreto, o prefeito flexibilizou medidas; os estabelecimentos, que só podiam atender presencialmente entre 6h e 17h, tiveram seu funcionamento ampliado até às 21h

  • Por Jovem Pan
  • 11/03/2021 09h58
ANDRE MELO ANDRADE/IMMAGINI/ESTADÃO CONTEÚDO - 11/03/2021O prefeito Eduardo Paes ampliou por 10 dias as medidas de restrição

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), prorrogou, nesta quinta-feira, 11, as restrições de circulação para conter o avanço do coronavírus na cidade. O prefeito, porém, em decreto publicado no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro, flexibilizou algumas ordens de abertura e funcionamento de comércios que estavam previstas anteriormente. O decreto, que entra em vigor a partir da sexta-feira, 12, amplia por mais 10 dias as medidas de restrição e cria um escalonamento de funcionamento paras atividades produtivas da cidade a fim de evitar aglomeração no transporte público. O toque de recolher das 23h até às 5h continua valendo. Fica vedado o funcionamento de eventos, boates, casas de espetáculos, festas e atividades transitórias em áreas públicas e privadas, incluindo rodas de samba.

Com o novo decreto, o horário de funcionamento de bares, restaurantes e quiosques foi flexibilizado. Os bares e restaurantes, que só podiam atender presencialmente entre 6h e 17h, tiveram seu funcionamento ampliado até às 21h, assim como quiosques. Os ambulantes, que estavam proibidos de atuar na orla das praias, poderão trabalhar até às 19h. Os estabelecimentos localizados em shoppings e centros comerciais deverão observar os horários de funcionamento determinados pelo decreto conforme a natureza de suas atividades. Todas as atividades econômicas com atendimento presencial terão limitação de circulação de público de  40% da capacidade instalada.