Papa aceita renúncia de bispo de Limeira investigado por extorsão

  • Por Jovem Pan
  • 17/05/2019 14h47
EFEDom Vilson Dias de Oliveira é investigado por extorsão e enriquecimento ilícito, além de ser suspeito de encobertar casos de abuso sexual cometidos por um padre em Americana

O papa Francisco aceitou nesta sexta-feira, 17, o pedido de renúncia do bispo de Limeira, no interior de São Paulo. Dom Vilson Dias de Oliveira é investigado por extorsão e enriquecimento ilícito, além de ser suspeito de encobertar casos de abuso sexual cometidos por um padre em Americana, também no interior.

Dom Vilson escreveu uma carta, lida aos fiéis na manhã desta sexta, na qual expressa incômodo por conta dos ataques a ele e a outros presbíteros da igreja católica de Limeira.

“Reconheço minhas limitações, mas também levo no coração todo amor que aqui recebi do bom Povo de Deus presente nos 16 municípios que compreendem esta Igreja Particular de Limeira”, disse na carta publicada no site da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O papa Francisco nomeou para seu lugar o arcebispo de Aparecida (SP), dom Orlando Brandes.

Dom Vilson foi nomeado bispo da Diocese de Limeira em 13 de junho de 2007, pelo papa Bento XVI. Ele ainda disse na carta que foi sempre bem acolhido e aceito pelo povo da diocese e que renuncia pelo bem da igreja, para que os trabalhos pastorais possam continuar crescendo e se fortalecendo.

“Foram quase 12 anos de minha nomeação (13/06) que tive a oportunidade de servir ao Senhor e à Santa Mãe Igreja nestas terras, enfrentei com alegria cada desafio da realidade aqui encontrada. Sei que a dimensão pastoral é imensa, e muito trabalhei para isso. No entanto, neste momento, sinto-me pequeno frente à grandeza da missionariedade que esta Igreja Particular tomou em suas proporções”.

*Com Agência Brasil