Partido de Marina Silva consegue mais três filiações no Rio

  • Por Agência Estado
  • 29/09/2015 16h36
BRASÍLIA, DF, 23.11.2014: MARINA-DF - A ex-senadora Marina Silva, acompanhada de membros da executiva nacional da Rede, durante coletiva para falar sobre as ações que serão desenvolvidas para regularizar a Rede como partido junto ao TSE e sobre o papel que o grupo irá ter como oposição ao governo Dilma. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)O porta-voz da Rede afirmou que Marina Silva continuará afiliada ao PSB

A Rede Sustentabilidade conseguir nesta terça-feira, 29, mais três adesões de políticos no Rio. O vereador Jefferson Moura, ex-integrante do PSOL e fundador do partido de Marina Silva no Rio, anunciou que o vereador Marcio Garcia (PR) e os deputados estaduais Paulo Ramos e Glaucio Julianelli, ambos do PSOL, decidiram ir para a Rede.

Na Assembleia Legislativa do Rio, a mudança representa dificuldades para a bancada do PSOL, que tinha cinco deputados e agora ficará com apenas três: Eliomar Coelho, Flavio Serafini e Marcelo Freixo. O PSOL é o partido que mais perdeu integrantes para a Rede até agora. Na segunda-feira, 28, o senador Randolfe Rodrigues (AP) assinou sua filiação na nova sigla.

O Rio é o Estado onde a Rede mais cresceu desde seu registro. Na quinta-feira da semana passada, o deputado federal fluminense Alessandro Molon, do PT, um dos vice-líderes do partido na Câmara, também anunciou a adesão à Rede. Com a adesão, a Rede passará a contar com dois deputados na Câmara. Dias antes, o deputado Miro Teixeira, também do Rio, trocou o PROS pela Rede.

A Rede foi o 34.º partido registrado do País – no último dia 15, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou a criação do Partido Novo. O grupo de Marina Silva tentou obter o registro em 2013. A ideia era lançá-la à Presidência pela sigla.