Paulinho da Força será indicado no lugar de deputado do SD no Conselho de Ética

  • Por Agência Estado
  • 10/11/2015 16h38
SÃO PAULO, SP - 01.05.2014: DIA DO TRABALHO/FORÇA SINDICAL- Festa da Força Sindical em comemoração ao 1º de Maio, Dia do Trabalho, na praça Campo de Bagatelle (zona norte de SP), nesta quinta-feira. (Foto: Luiz Guarnieri/Brazil Photo Press/Folhapress)Paulinho da Força

O presidente do Solidariedade, deputado Paulo Pereira da Silva (SP), afirmou à reportagem nesta terça-feira, 10, que será indicado para a vaga no Conselho de Ética do deputado Wladimir Costa (SD-PA), que renunciou ao posto de membro titular do colegiado hoje. Segundo ele, a indicação deverá ser feita até o fim do dia pelo líder do Solidariedade na Câmara, Arthur Maia (BA).

Aliado próximo do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Paulinho da Força, como é conhecido, será um dos 21 membros do Conselho de Ética que deverão julgar o processo por quebra de decoro parlamentar do peemedebista, que poderá levar à cassação de Cunha. Em entrevistas recentes, o deputado do Solidariedade tem dito que acredita na inocência do presidente da Câmara.

Paulinho da Força é réu em ação penal no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de crime contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. A defesa do parlamentar nega as acusações e sustenta que ele foi vítima de tráfico de influência de um grupo criminoso.

Wladimir Costa renunciou ao posto de membro titular do Conselho de Ética alegando motivo de saúde. O parlamentar está de licença médica. Diferentemente das outras comissões da Câmara, nas quais lideranças partidárias podem fazer mudanças na composição a qualquer momento, no Conselho os deputados indicados pelos partidos ocupam um mandato de dois anos e só podem deixar o colegiado em caso de morte ou renúncia.