Paulinho entra com representação no Conselho de Ética contra Chico Alencar

  • Por Jovem Pan - Brasília
  • 30/10/2015 12h42
BRASÍLIA, DF, 03.09.2015: EDUARDO-CUNHA - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), conversa com o deputado Paulinho da Força durante sessão de votação no plenário da casa, nesta quinta-feira (3). (Foto: Renato Costa/Frame/Folhapress)Paulinho da Força (dir.) é amigo de Eduardo Cunha

Presidente do Solidariedade, o deputado Paulo Pereira da Silva, o “Paulinho da Força”, entrou com uma representação no Conselho de Ética da Câmara contra o deputado Chico Alencar, líder da bancada do PSol na Casa.

Paulinho é um dos aliados mais próximos ao presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também alvo de representação no Conselho de Ético e investigado pela Operação Lava Jato. A representação contra Cunha foi feita justamente pelo PSol e pela Rede.

“Ele que é a pessoa que mais defende a ética na Casa não pode ser suspeito de ter desviado dinheiro de nota fiscal fria, de tomar dinheiro de seus funcionários na Casa, então acho que isso é grave contra ele, e tem que explicar”, diz Paulinho.

Chico Alencar, por sua vez, garante que a representação é uma manobra daquele que chamou de “Paulinho Mandado de Eduardo Cunha”, na tentativa de criar uma cortina de fumaça e “desviar o foco” das investigações do presidente da Casa.

Outras ações por quebra de decoro parlamentar têm que ser analisadas pelo Conselho de Ética.

O PCdoB representou contra Alberto Fraga (DEM) e Roberto Freire (PPS), por suposta agressão contra Jandira Feghali durante um bate-boca no Senado durante a votação da MP 665, que restringiu o acesso ao seguro-desemprego, abono salarial e ao seguro-defeso.

Com informações do repórter JP em Brasília, Antonio Maldonado