Petrobras mantém preço médio da gasolina nas refinarias

  • Por Jovem Pan
  • 16/04/2019 20h12
Fernando Frazão/Arquivo Agência BrasilA Petrobras manteve o preço médio do litro da gasolina A

A Petrobras manteve sem alteração o preço médio do litro da gasolina A sem tributo nas refinarias, válido para quarta-feira (17), em R$ 1,9354. Além disso, a estatal manteve sem alteração o preço do diesel, em R$ 2,1432, conforme tabela disponível no site da empresa.

Na semana passada, a empresa assustou o mercado ao desistir de reajustar o preço do diesel em 5,7%. O recuou aconteceu uma conversa entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da estatal, Roberto Castello Branco. Na sexta-feira (12), a Petrobras perdeu R$ 32 bilhões em valor de mercado e derrubou a Bolsa de Valores de São Paulo.

Nesta terça-feira (16), o porta-voz do Planalto, Otávio Rêgo Barros, disse que Bolsonaro afirmou não querer e não ter o direito de intervir na Petrobras. “Frase que nosso presidente disse logo no início da reunião: eu não quero e não tenho direito de intervir na Petrobras, eu não quero e não posso intervir na Petrobras. Eu não quero por questões de conceito, eu não posso por questões legais e até mesmo políticas”, disse Rêgo Barros.

Segundo o porta-voz, deve ser percebida a “clara intenção” de “absolutamente não praticar ação que possa demonstrar qualquer interferência direta na política desencadeada pela Petrobras”. Barros também disse que Bolsonaro está “perfeitamente convencido da maneira que a Petrobras lida” com a política de preços. “A Petrobras tem total liberdade para decidir o quanto e quando aplicar reajuste, e até não aplicar”, disse, quando questionado sobre a decisão em torno de um eventual novo reajuste no diesel.

Já o ministro da Economia, Paulo Guedes, admitiu que a política de preços da estatal não é suficientemente transparente e que mudanças estão em estudo. “Saímos convencidos de que presidente da Petrobras sabe que tem que trabalhar práticas de preços. Ele tem o encargo de tornar a política cada vez mais transparente”, afirmou.