PF combate golpes via aplicativos de mensagens

  • Por Jovem Pan
  • 17/07/2018 09h03
Creative Commons/MicrosiervosOs agentes criminosos se “apossavam” das contas de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (17), a Operação Swindle, para desarticular um grupo criminoso que clonava números telefônicos para aplicar golpes via aplicativo de trocas de mensagens.

Os agentes cumprem cinco mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva nos Estados do Maranhão e Mato Grosso do Sul expedidos pela Justiça Federal em Brasília.

Segundo a PF, os agentes criminosos se “apossavam” das contas de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato.

Os bandidos abriam contas bancárias falsas e utilizavam contas “emprestadas” por partícipes para receber valores provenientes das fraudes aplicadas em razão do desvio dos terminais telefônicos.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de de invasão de dispositivo informático, estelionato e associação criminosa, previstos nos arts. 154-A, §3º e §5º, e 171, §3º e 288 do Código Penal.

Swindle significa “Fraude” em inglês.