PF cumpre 19 mandados de prisão na 55ª fase da Lava Jato

  • Por Jovem Pan
  • 26/09/2018 08h23
Agência BrasilA Polícia Federal cumpre ao todo 89 mandados judiciais no Paraná

A Polícia Federal (PF) deu início nesta quarta-feira (26) à 55ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Integação II. O foco das investigações são casos de corrupção ligados à concessão de rodovias federais no Paraná, que fazem parte do chamado Anel da Integração.

Foram expedidos 73 mandados de busca e apreensão, três de prisão e preventiva (sem data para terminar) e dezesseis de prisão temporária (com prazo de cinco dias, podendo ser renovado por mais cinco). A ação ocorre nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná.

Segundo a PF, com a primeira etapa da Operação Integração foi possível identificar a existência de núcleos “que atuavam de forma criminosa para explorar e obter benefícios indevidos a partir dos contratos de concessão de rodovias federais no Paraná”. Esses grupos eram: politico, composto por “altas autoridades” do governo do Paraná que beneficiavam as concessionárias e realizavam influência política nos órgãos técnicos; técnico, no qual atuavam agentes públicos, ligados às empresas constratadas, que elaboravam aditivos contratuais fraudulentos, planilhas e que “fiscalizavam as obras para poder obter mais propina”; empresarial, formado por funcionários, diretores e presidentes das concessionárias; e o núcleo de operadores financeiros.

Os investigados vão responder pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, fraude a licitações, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Nesta terça-feira, o Ministério Público do Paraná denunciou o ex-governador e candidato ao Senado Beto Richa (PSDB) por ter formado, por meio de fraudes em licitações, um esquema de recebimento de propina e desvio de valores que seriam destinados à recuperação de estradas rurais da região. Outras onze pessoas também constam na denúncia.