PF investiga tráfico internacional de órgãos humanos no Amazonas

Corporação diz ter indícios de que uma encomenda que continha uma mão e três placentas de origem humana foi enviada para Singapura e que o destinatário seria um designer de acessórios indonésio

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2022 16h33
Divulgação/PF Polícia Federal Agentes da PF cumpriram dois mandados de busca e apreensão e um de afastamento de função pública

A Polícia Federal deflagrou a Operação Plastina, que investiga um possível tráfico internacional de órgãos humanos no Estado do Amazonas. A operação foi deflagrada nesta terça-feira, 22, e visou cumprir dois mandados de busca e apreensão, sendo um na residência do investigado – que não teve a identidade revelada – e outro no Laboratório de Anatomia de uma Universidade do Estado, e um mandado de afastamento de função pública. A corporação suspeita que o investigado enviou órgãos humanos para Singapura depois de terem sido submetidos à plastinação, que é um procedimento de preservação de matéria biológica. Segundo a PF, existem indícios de que uma encomenda foi postada e continha uma mão e três placentas de origem humana que seriam enviadas para Singapura e que tinham como destinatário um designer indonésio que vende acessórios e peças de roupas utilizando materiais que têm origem humana. Caso seja condenado pelo crime de tráfico internacional de órgãos humanos, o investigado poderá pegar uma pena de até 8 anos de prisão.