PF mira deputado Sergio Souza por propinas na CPI dos fundos de pensão

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2019 10h33
Gilmar Felix/Câmara dos DeputadosSão cumpridos 18 mandados de busca e apreensão em Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília

O deputado federal Sergio Souza (MDB-PR) é alvo de buscas da Polícia Federal (PF) na manhã desta segunda-feira (21). A investigação apura se o parlamentar recebeu propina para não incluir o presidente do Postalis e do Petros na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados que apurava desvio de recursos de fundos de pensões.

Autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, a Operação Grand Bazaar conta com cerca de 100 agentes que cumprem 18 mandados de busca e apreensão em Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Ela é um desdobramento da delação premiada do operador financeiro Lúcio Funaro, investigado nas operações Cui Bono e Patmos, ambas deflagradas em 2017.

Segundo a PF, a lavagem de dinheiro envolvia a remessa de recursos desviados dos fundos de pensão para empresas de fachada nos Estados Unidos. Com a confirmação do recebimento de valores em contas indicadas no exterior, operadores disponibilizavam recursos em espécie no Brasil, a fim de que fossem entregues em endereços vinculados a supostos intermediários do parlamentar federal, tanto em residências em Brasília, como em hotéis em São Paulo.

São alvos dos mandados autoridades públicas, beneficiários dos recursos, operadores financeiros, um advogado e empresários que teriam feito os pagamentos ilícitos ao parlamentar.

*Com Estadão Conteúdo