PF prende policiais civis e militares suspeitos de formarem milícia em três estados do Nordeste

No total, foram cumpridos 16 mandados de prisão temporária e 17 de busca e apreensão; grupo agia em Pernambuco, Ceará e na Paraíba

  • Por Jovem Pan
  • 12/04/2023 15h39
Divulgação/Polícia Federal Pelo menos 11 investigados possuem certificados de CAC Armas apreendidas pela PF durante a operação

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta quarta-feira, 12, um grupo de policiais civis e militares suspeitos de formarem milícia em três estados do Nordeste. No total, foram cumpridos 16 mandados de prisão temporária e 17 de busca e apreensão. Os mandados foram cumpridos em cinco cidades de Pernambuco e três do Ceará. O grupo também agia em cidades da Paraíba. Segundo a PF, a “organização é especializada em na prática de crimes violentos contra a vida, além de outras condutas ilícitas relacionadas”, como: homicídio, agiotagem, extorsão, segurança privada ilegal e promoção de jogos de azar. As penas ultrapassam os 40 anos de prisão. Onze alvos da operação possuem possuem Certificado de Caçador, Atirador Desportivo e Colecionador (CAC). Um dos investigados é um político, da Câmara Municipal de Parnamirim, no interior de Pernambuco. A PF não divulga o nome dos investigados em suas operações. A ação contou  com apoio das Secretarias de Defesa Social dos três Estados e mobilizou 180 agentes federais. “Todos os presos passarão por audiência de custódia e posteriormente serão encaminhados para o Centro de Reeducação da PM-PE e Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna”, informou a PF.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.